Mangas Especiais


Next Dimensiom




Resumo: Next Dimension trata-se do último mangá com os 5 Cavaleiros de Bronze como protagonistas. Na história, Saori encontra-se cuidando de Seiya após a batalha comtra Hades. Existe uma maldição que ceifa a vida daquele que é ferido pela espada de Hades. Por isso, Athena decide procurar uma solução no templo da Lua, regido pela Deusa Artemis. Sem sucesso ela recebe auxilio de Hécate, que á leva até Chronos. Dessa forma Athena e Shun voltam no tempo para roubar a espada de Hades na Guerra Santa anterior, impedindo que ele pudesse usá-la pra ferir Seiya. Nesse momento a história se bifurca em passado e presente.



No presente Artemis ordena a morte de Seiya. Touma um enviado do Olimpo é designado para a missão.
Até agora o mangá só veio até aqui, mas está ficando interessante.
Minha critica é que Artemis e Touma nada tem haver com as personagens do 5º filme, que se eu não me engano chama-se “Prólogo”, além dos personagens da Guerra Santa do passado nem sempre são os mesmos que temos em The Lost Canvas (Guerra Santa do Passado?) e, quando são, a história deles muda.
Moral: boa história, mas não deve ser 100% associada às outras.

 
Temos de aguardar pra ver como a história se desenrola. Alguns especulam que esse seria o começo da Saga do Céu. Outros, especula que seria uma espécie de side history, semelhante ao a aguns filmes que foram lançados e não fazem parte da cronologia da história.












Gigantomachia




Cavaleiros do Zodíaco: Gigantomaquia (GIGANTOMACHIA Saint Seiya: Gigantomachia?) é a primeira Light novel (livro) que conta uma saga paralela da franquia de anime e mangá Os Cavaleiros do Zodíaco, de Masami Kurumada. Foi escrito por Tatsuya Hamazaki e aprovado por Kurumada como uma história oficial.





O romance conta a luta dos Cavaleiros de Atena contra os Gigas (Gigantes), aliados dos Titãs e liderados pelo deus Tífon, que comanda por meio do "Temor". Usando o seu Cosmo de deus, consegue também aumentar o poder dos Gigas, dando trabalho para os Cavaleiros de Bronze. Alguns cavaleiros novos aparecem na história, incluindo Mei, o jovem que deve selar esse mal. A história é divida em dois volumes: A História de Mei e A História de Sangue.

" Pessoal, li os dois livros, e sinceramente, gostei bastante. O tema e os dialogos são um pouco mais adultos. Acho que essa história poderia facilmente ser adapatado como roteiro para um filme. Recomendo a leitura"

Para quem quizer fazer os downloads dos dois volumes da história, segue abaixo os links:


Cavaleiros de Athena
Mei de Cabeleira de Berenice: é um dos vários órfãos enviados por Mitsumasa Kido para diversos lugares do mundo para se tornar um Cavaleiro de Atena. Após completar seu treinamento sob a tutela de Máscara da Morte de Câncer na Sicília, Mei descobre que seu mestre havia morrido e que todos os órfãos enviados junto com ele são na verdade filhos de Kido com diferentes mulheres. Neste meio tempo, se inicia a Gigantomaquia e Mei finalmente recebe, de forma milagrosa, a Armadura de Cabeleira de Berenice, que é considerada sem hierarquia. No final da saga, Mei se sacrifica para que a Gigantomaquia possa ter um final, ficando aprisionado junto com Tifão no interior do Monte Etna, onde o tempo não passa. Seu repertório de técnicas inclui a manipulação de fios afiados de oricalco através do ataque Fios da Morte.
Nicol de Altar: exercia o cargo de Grande Mestre na ausência do legítimo Mestre. Ele administrava o Santuário de Atena, auxiliando a deusa em suas decisões e comandando os Cavaleiros. Quando a Gigantomaquia se inicia, Nicol aparece para lutar e revela a verdadeira função de Mei na guerra contra Tifão, mas acaba morto em combate.
Yuri de Sextante: além de usuária da Armadura de Sextante, é a oficial auxiliar de Nicol e responsável por registrar nos livros históricos os acontecimentos que envolvem o Santuário de Atena. Amante da astrologia, costumava comentar sobre constelações com Mei, que acabou se apaixonando pela Amazona. Ela é sequestrada pelos Gigas em um ataque ao Santuário e morta por Pallas posteriormente.


Antagonistas
Ágrios, a Força Brutal: é um Gigante de dois metros e meio, rude e ríspido. Enfrenta Seiya de Pégaso e acaba vencido. Após a luta contra Seiya, Ágrios some e retorna para doar o seu sangue para a ressurreição de Tífon, morrendo em sacrifício ao seu "deus". A pedra preciosa de sua adamas é o lápis-lazúli.
Toas, o Relâmpago Célebre: é, entre os Gigas, o que tem a aparência mais humana. Toas luta pelo prazer de lutar e costuma conversar com seu adversário durante o confronto, como uma forma de estudar os movimentos dele. Consegue levar vantagem sobre Shun de Andrômeda, mas acaba derrotado por Hyoga de Cisne. Após a luta contra Hyoga, Toas some e retorna para doar o seu sangue para a ressurreição de Tífon, morrendo em sacrifício ao seu "deus". A pedra preciosa de sua adamas é a malaquita.
Pallas, o Parvo: O mais monstruoso dos Gigas. Pallas é corcunda e possui garras afiadas. Foi o último sobrevivente entre os irmãos de Tífon. Na Grécia, consegue eliminar Yuri em um ataque surpresa, porém acaba vencido por Mei. Acabou se matando ao pronunciar o nome de Tífon, algo proibido entre os Gigas (o chamado Temor de Tífon). A pedra preciosa de sua adamas é a ônix.



Encélado, o Brado de Combate:
é o sumo sacerdote dos Gigas. Foi ele quem organizou o ataque dos Gigantes e era ele quem canalizava a alma de Tífon no corpo de Mei. Chegou a enfrentar praticamente todos os Cavaleiros de Atena de uma só vez, mas foi contra Hyoga com quem ensaiou um verdadeiro combate. Após interromper a luta para celebrar o ritual de ressurreição de Tífon, doa sua alma e seu corpo em nome do "deus" dos Gigas. Utiliza uma máscara sombria e carrega sempre um cajado. Sua Adamas lembra as vestimentas de um grande mestre e tem como pedra preciosa o topázio.

Ortos, o Cão Bicéfalo do Mal: é um dos Gigas que surge após a ressurreição de Tífon. Filho do deus dos Gigas, seu torso e abdômen são de proporções colossais. Ortos utiliza uma coleira de espinhos e a sua adamas parece ser feita de rocha maciça, com um formato incomum, lembrando um cão Mastiff. Lutou contra Hyoga e foi vencido. A pedra preciosa da sua adamas é a safira-estrela.
Quimera, a Fera Pluriforme: é um dos Gigas que surge após a ressurreição de Tífon. Filho do deus dos Gigas, possui asas formadas por membranas esticadas sobre os ossos, como as dos morcegos. A espada em sua mão é uma serpente venenosa e o escudo na outra mão é uma cabra. No rosto, uma máscara que imita a cara de um Leão. Tudo isso faz com que Quimera pareça um fantasma de uma cavalaria medieval. Lutou contra Seiya e foi vencido. A pedra preciosa da sua adamas é a rubi-estrela.
Ládon, o Dragão de Cem Cabeças: é um dos Gigas que surge após a ressurreição de Tífon. Filho do deus dos Gigas, a sua adamas se parece com nebulosas de estrelas multicores, que emitem um brilho de opala de cor das trevas. Antes de se apresentar, Ladon acaba matando Nikol. Lutou contra Shiryu de Dragão e, apesar de ter um Cosmo muito parecido com o do Cavaleiro de Bronze, foi vencido. A pedra preciosa da sua adamas é a opala.

Equidna (do grego Ἔχιδνα, a víbora), era uma criatura monstruosa da mitologia grega, com tronco de uma bela mulher (ou ninfa) e cauda de serpente em lugar dos membros. Era gigante, como um titã. Por isso era a única capaz de se unir com o horrendo Tifão. Vivia numa caverna no Peloponeso ou na Síria.As tradições divergem bastante quanto à sua origem. Segundo Hesíodo era filha de Forcis e Ceto, e portanto neta de Ponto e Gaia. Em outras versões seria descendente de Tártaro e Gaia ou ainda de Crisaor e Calírroe.
Nas versões mais conhecidas, Equidna, em função da própria monstruosidade, casou-se com o horrendo deus Tifão, tornando-se a "mãe de todos os monstros".
Seus filhos com Tifão foram: Cérbero, o cão de três cabeças, que guardava o Hades; Ortros, o cão de guarda de Gerião, de duas cabeças; a Hidra de Lerna; a Quimera, morta por Belerofonte; Ládon, o dragão de cem cabeças; Scylla, monstro da lenda de Odisseu também é considerada em algumas versões sua filha com Tifão.
Do seu filho Ortros, Equidna concebeu: o Leão de Neméia; Fix (ou Sfix), a Esfinge de Tebas, derrotada por Édipo.
A descendência de Equidna ainda incluía: o dragão da Cólquida, que guardava o velocino de ouro; o dragão que guardava o jardim das Hespérides; Ethon, a águia que comia o fígado de Prometeu.
Equidna, assim como suas crias, possuía uma natureza terrível e adorava devorar viajantes inocentes. Veio finalmente a ser morta por Argos Panoptes, o monstro de cem olhos, que a surpreendeu adormecida.





Tífon, o Deus dos Gigas

Tífon é o último gigante nascido do enlace da Terra com o Mundo dos Mortos. Possui olhos flamejantes e línguas negras. Acabou se apoderando do corpo de Mei, tornando-o sua marionete. Após a intervenção dos Cavaleiros, abandona o corpo de Mei e toma posse do corpo do Encélado, criando uma figura monstruosa, formada pelo fogo, vento e trovões. Após incorporar o Cosmo dos outros Gigas, no ritual chamado "Ressurreição de Tífon", acaba adotando a personalidade de todos eles. Quando finalmente toma posse do seu corpo verdadeiro, gerado por Equidina, acaba vencido e selado por Mei em um casulo formado pelos cabelos da Armadura de Cabeleira de Berenice. As pedras preciosas da sua adamas são a cornalina e a ônix.


Gigantomacchi - Versão Sacred Saga


Nenhum comentário: